Hugo Barra revela que Oculus Go vai popularizar a VR e que parceria com Xiaomi essencial

Hugo Barra é um dos principais nomes executivos do mundo todo. O brasileiro que já foi vice-presidente da equipe Android da Google, mais tarde foi vice-presidente internacional da Xiaomi e após a expansão da gigante chinesa entre 2013 e 2015 Barra anunciou que passaria para a integrar a equipe de realidade virtual do Facebook, sendo o líder da divisão Oculus.

Agora ocupando o cargo de vice-presidente da Oculus, o executivo acaba de revelar novidades interessantes sobre o futuro da realidade virtual. E a Xiaomi fará parte dos planos de expansão do Facebook.

“Este é uma categoria de produto que vai ajudar a trazer o maior número de pessoas para a realidade virtual e realmente vai começar a abrir essas oportunidades para uma presença social,” disse ele. “É a ideia de ter um produto completamente autônomo que você pode simplesmente colocar e começar a usar. Você pode fazer tudo em um passo.”

A tal “categoria de produto” que Barra aponta é a categoria do Oculus Go: modelos mais baratos, acessíveis e extremamente fáceis de usar, onde você só precisa colocá-lo na cabeça e ter uma experiência VR completa.

O modelo mais barato do Oculus Rift está em desenvolvimento pelo Facebook há um certo tempo e os rumores começaram em outubro do ano passado, onde fontes afirmaram que o criador do CyanogenMod estava desenvolvendo o Oculus Go. Na semana passada, inclusive, um registro no FCC confirmou algumas novidades a respeito do modelo autônomo e acessível do headset VR, então podemos esperar por mais novidades a respeito dele em um futuro muito breve.

Em relação a Xiaomi Hugo Barra afirmou que a gigante chinesa é uma companhia que sempre busca a inovação e também “muito animadora.” Ele continuou afirmando que “é muito muito importante para nós trabalharmos com uma parceira que pode trazer muita liderança e experiência em relação ao mercado chinês. É um mercado muito importante para nós [do Facebook] porque queremos trazer a realidade virtual para o maior número de mãos possível.”

Barra diz isso por conta dos dados cruciais. Em 2016, mais de 40% dos envios de óculos VR saíram da China, e de acordoc com o IDC, a China se tornará o maior mercado de headsets de realidade virtual e aumentada até 2020!

Enquanto o Facebook revela suas jogadas, a Google também está investindo pesado em VR: o Lenovo Mirage Solo foi anunciado durante a CES como sendo um headset autônomo que conta com a plataforma Daydream da Gigante das Buscas. O Mirage Solo também possui a tecnologia World Sense da própria Google, que detecta a posição do usuário sem utilizar câmeras e sensores externos. Confira mais sobre ele clicando aqui.

2018 promete ser um ano incrível para a realdade virtual e aumentada, com empresas de todos os setores investindo pesado em óculos, headsets e câmeras desenvolvidos completamente para a tecnologia de imersão virtual.

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *